MUDANÇAS NO PAPEL DO INDIVÍDUO PÓS-REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E O MERCADO DE TRABALHO NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

BRUNO AUGUSTO BARROS ROCHA, FERNANDO RISTER DE SOUSA LIMA, RICARDO LIBEL WALDMAN

Resumo


O presente artigo discute as mudanças na vida social e do trabalho através das Revoluções Industriais, desde o séc. XVIII na Inglaterra, até a chamada Indústria 4.0 no séc. XXI, bem como, de maneira breve, descreve a proposta de sociedade 5.0. Para tanto, analisase o surgimento da Revolução Industrial na Inglaterra em sua primeira fase e sua expansão no séc. XIX, alcançando a Europa Ocidental, mas também Rússia, Estados Unidos e Japão. Após se analisar a Revolução Técnico-Científica no século XX e Indústria 4.0. Discute-se como alterações tecnológicas contribuíram para as mudanças sociais, bem como as reações da sociedade aos desafios trazidos a cada momento. Em especial aqueles que decorrem da substituição do trabalho humano pelo das máquinas, computadores e inteligência artificial. Por fim, apresenta-se a proposta de uma sociedade 5.0 capaz de humanizar o desenvolvimento tecnológico. O método utilizado é o histórico e sociológico através de fontes secundárias

Texto completo:

298-318

Referências


ABREU, Pedro Henrique Camargo de. Perspectivas para a Gestão do Conhecimento no Contexto da Indústria 4.0. South American Development Society Journal, [S.l.], v. 4, n. 10, p. 126 - 145, mar. 2018. ISSN 2446-5763. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2020. doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v4i10p126-145.

ARRUDA, José Jobson de A. e PILETTI, Nelson. Toda a História. 4 ed. São Paulo: Ática, 2000.

BAUMAN, Zygmunt. Vigilância Líquida: diálogos com David Lyon. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 2013.

CARDOSO, Ruth. A Aventura Antropológica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede: a era da informação, economia, sociedade e cultura. Vol. I. 8ª Ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2005.

COLNAGO, Lorena de Mello Rezende; JUNIOR, José Eduardo de Resende Chaves; COTRIM, Gilberto. História Global: Brasil e Geral: Volume 2 – 1ª edição – São Paulo, Saraiva, 2010.

___________. Fundamentos da Filosofia - História e grandes temas. São Paulo: Saraiva, 2006.

DA MATTA, Roberto. Relativizando: Uma Introdução à Antropologia. Petrópolis: Vozes, 1997.

DELGADO, Mauricio Godinho. Direitos Fundamentais Na Relação de Trabalho in Direitos Humanos - Essência do Direito do Trabalho. Coordenadores: Alessandro da Silva, Jorge Luiz Souto Maior, Kenarik Boujikian Felippe e Marcelo Semer, São Paulo: LTr, 2012.

DIVALTE, Garcia Figueira. História (volume único). São Paulo: Ática, 2006.

ESTRADA, Manuel Martín (coordenadores). Teletrabalho. São Paulo: LTr, 2017.

___________. Teletrabalho & Direito: O Trabalho à Distância e sua Análise Jurídica em Face aos Avanços Tecnológicos. Curitiba: Juruá, 2014.

HARAYAMA, Yuko. Society 5.0: Aiming for a New Human-centered Society. Collaborative Creation through Global R&D Open Innovation for Creating the Future: Volume 66, 2017.

HAYASHI, H., SASAJIMA, H., TAKAYANAGI, Y., & KANAMARU, H. International standardization for smarter society in the field of measurement, control and automation. 56th Annual Conference of the Society of Instrument and Control Engineers of Japan, 2017. HENNIES, M., & RAUDJÄRV, M. Industry 4.0. Introductory thoughts on the current situation, 2015

HOBSBAWM, Eric J. A Era das Revoluções 1789-1848. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

JAGUARIBE, Hélio. Um Estudo Crítico da História. São Paulo, Paz e Terra, 2001.

KARNAL, Leandro. Estados Unidos: da Colônia à Independência. São Paulo, Contexto, 1999.

LÉVY, Pierre. O que é virtual? São Paulo: Editora 34, 2010.

___________. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2009. PETTA, Nicolina Luiza de. e

MILLARD, N. J. Botman vs. Superagent: Man vs. machine in the future of customer experience. British Telecommunications Plc., 2017.

OJEDA, Eduardo Aparício Baez. História, uma abordagem integrada. São Paulo: Moderna, 2002.

SCHWAB, Klaus. A Quarta Revolução Industrial. 1 ed. Tradução: Daniel Moreira Miranda. São Paulo: Edipro, 2016.

THOMAS, Tom. Breve história do indivíduo. Lisboa: Edições Dinossauro, 1997.

THOMPSON, E. P. Costumes em Comum. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Pensamento Jurídico