CONSUMIDOR E REDES SOCIAIS: A NOVA DIMENSÃO DO CONSUMISMO NO ESPAÇO VIRTUAL

DENNIS VERBICARO SOARES, PASTORA DO SOCORRO TEIXEIRA LEAL

Resumo


O trabalho versa sobre o impacto que as redes sociais exercem nas relações de consumo. Estabelece que o consumidor se encontra imerso em um paradoxo de benefícios e malefícios causados pelas mídias digitais. Busca realizar uma reflexão crítica desse impacto, demonstrando que ao mesmo tempo em que o consumidor é induzido a práticas consumistas em decorrência da lógica capitalista e mercadológica de influência nas redes sociais, encontra exatamente nela, um local de fala para produzir um discurso de poder. Vai além, demonstrando o impacto que o branding das marcas tem no mercado de consumo, pelo método dedutivo e através de pesquisa teórico-bibliográfica.

Texto completo:

224-247

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BOUÇAS, Cibelle. Redes sociais influenciam decisão de compra de 77% dos brasileiros. Valor econômico. 2015 [Internet]. Disponível em:

. Acesso em: 07 ago. 2018.

BRANDÃO, Fernanda Holanda V.; VASCONCELOS, Fernando A. As redes sociais e a evolução da informação no século XXI. Revista Direito e Desenvolvimento, João Pessoa, v. 4, n. 7, p.125-144, jan./jun. 2013.

CANCLINI, Néstor Garcia. Consumidores e cidadãos conflitos multiculturais da globalização. 8ª ed. Trad. de Mauricio Santana Dias. Rio de janeiro: Editora UFRJ, 2010.

COLOMBO, L. O. R.; FAVOTO, T. B.; CARMO, S. N. A evolução da sociedade de consumo. Akrópólis, Umuarama, v. 16, n. 3, p. 143-149, jul./set. 2008. Disponível em: https://www.slideshare.net/sergioczaj/a-evoluo-da-sociedade-de-consumo. Acesso em: 06 ago. 2018.

DINO. Consumo: 74% das pessoas compram de acordo com as influências das mídias sociais. Exame. 2018 [Internet]. Disponível em: . Acesso em 07 ago. 2018.

ESTULANO, Maíra Regis. Redes sociais: do surgimento à evolução, 2017. [Internet]. Disponível em: . Acesso em: 06 jul. 2018.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Petrópolis, Vozes, 1972.

________. A Ordem do Discurso. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

________. As palavras e as coisas. Trad. de Salma Tannus. 8ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

GIDDENS, Anthony. Mundo em descontrole: o que a globalização está fazendo de nós. 6ª Ed. Trad. de Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Record, 2007.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal. Ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo. Trad. Marcia Lucia Machado. Rio de janeiro: Companhia das Letras, 2007.

MARQUES, Claudia Lima. Confiança no comércio eletrônico e a proteção do consumidor: um estudo dos negócios jurídicos de consumo no comércio eletrônico. São Paulo: RT, 2004.

________. A vulnerabilidade dos analfabetos e dos idosos na sociedade de consumo brasileira: primeiros estudos sobre a figura do assédio de consumo. In: MARQUES, Claudia Lima; GSELL, Beate (org.). Novas tendências do Direito do Consumidor: Rede AlemanhaBrasil de pesquisas em Direito do Consumidor. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2006.

PORTO, Elisabete Araújo. Evolução do crédito pessoal no Brasil e o superendividamento do consumidor aposentado e pensionista em razão do empréstimo consignado. 2014. Tese (Mestrado) - Curso de Direito, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

RIBEIRO, Djamila. O que é: lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento, 2017.

NEVES. Ricardo. Global Consumer Insights Survery. Confira As Conclusões Da Nossa Pesquisa Anual Sobre O Comportamento De Mais De 22 Mil Consumidores On-Line No Planeta. 2018 [internet]. Disponível em: . Acesso em 20 de mar. 2019.

RODRIGUES, Adriano Duarte. O discurso mediático. Texto provisório fotocopiado, 1996.

SANTOS, Bárbara Ferreira. Apesar de expansão, acesso à internet no Brasil ainda é baixo. Dez. 2016. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2017.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 6ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. Trad. Laura Teixeira Mota. São Paulo: Companhia De Letras, 2010.

SILVA, Ana Beatriz B. Mentes Consumistas: do Consumismo à Compulsão por Compras. 1ª Ed. São Paulo: Lobo, 2014.

SILVA, Cristiane; TESSAROLO, Felipe. Influenciadores Digitais e as Redes Sociais Enquanto Plataformas de Mídia. Intercom - Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Faculdades Integradas Espírito Santense – FAESA. In: XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, São Paulo/SP, 2016, p. 3.

TEIXEIRA, Tarcísio. Curso de direito e processo eletrônico: doutrina, jurisprudência e prática. 3ª ed. atual. e ampl. São Paulo: Saraiva, 2015.

TORRES, Cláudio. A Bíblia do Marketing Digital. São Paulo: Editora Novatec, 2009.

VALENTE, Jonas. Relatório aponta Brasil como quarto país em número de usuários de internet. Agência Brasil. 2017 [Internet]. Disponível em: . Acesso em: 07ago. 2018.

VERBICARO, Dennis. A construção de um novo modelo de cidadania participativa do consumidor a partir da política nacional das relações de consumo. Revista de Direito do Consumidor, São Paulo, ano 26, vol.110, março-abril/2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Pensamento Jurídico