PARA UMA TEORIA DO ESTADO E DO DIREITO OCIDENTAL: A ANÁLISE FENOMENOLÓGICA DA ESSÊNCIA DO PODER

DANIEL MASCARIN PIRES KUMASACA

Resumo


o artigo visa estudar a formação do Estado e do Direito ocidental a partir de uma análise pautada na essência do poder estatal e como este se manifesta ao longo da história. Para tanto, primordial se debruçar sobre os grandes filósofos que se permitiram estudar as muitas nuances que envolvem o poder, a fundamentação do poder, o direito e como estes se relacionam com o Estado. Além disso, o modelo fenomenológico pensado por Edmund Husserl será utilizado para fundamentar o estudo, partindo do pressuposto de relação sujeito-objeto existente entre estes estudiosos e os resultados alcançados através de suas fontes, sua formação e como o poder foi essencial para a manutenção do Estado.

Texto completo:

59-85

Referências


ARISTÓTELES. Política. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1985.

BELLO, Angela Ales. Fenomenologia e ciências humanas. São Paulo: EDUSC, 2004.

BILLIER, Jean-Cassien; MARYIOLI, Aglaé. História da Filosofia do Direito. São Paulo: Editora Manole, 2005.

CARNIO, Henrique Garbellini; GONZAGA, Alvaro de Azevedo. Curso de Sociologia Jurídica. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2011.

CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Editora Ática, 2000.

CICCO, Cláudio de; GONZAGA, Alvaro de Azevedo. Teoria Geral do Estado e Ciência Política. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2012.

FLUSSER, Vilém. Natural:Mente. Vários Aspectos ao Significado de Natureza. São Paulo: Annablume Comunicações, 2011.

GUIMARÃES, Aquiles Côrtes. Edmund Husserl e o Fundamento Fenomenológico do Direito. In Cadernos da EMARF, Fenomenologia e Direito. Rio de Janeiro: v.2, n.1, p. 1-120, abr./set. 2009.

HOBBES, Thomas. Leviatã ou Matéria, Forma e Poder de um Estado Eclesiástico e Civil. São Paulo: Editora Abril Cultural, 1984.

HUSSERL, Edmund. Meditações Cartesianas - Introdução à Fenomenologia. São Paulo: Madras Editoras, 2001.

LOCKE, John. Segundo Tratado Sobre o Governo Civil. São Paulo: Vozes, 2006.

MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. São Paulo: Golden Books, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Pensamento Jurídico